Poupadores afetados pelas mudanças dos planos econômicos já podem solicitar ressarcimento

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2018 07h48
Marcos Santos/USP ImagensGoverno espera que o ressarcimento aos poupadores injete até R$ 12 bilhões na economia

O governo espera que até R$ 12 bilhões sejam injetados na economia, com os pagamentos aos poupadores que tiveram perdas nas décadas de 80 e 90. O site para solicitar os resgates foi aberto nesta terça-feira (22) e os idosos terão prioridade na fila de pagamento.

O pedido é gratuito e pode ser feito, inclusive, pelos herdeiros, nos casos em que os titulares das cadernetas já morreram. Depois do cadastro, o banco tem até 60 dias para conferir as informações e verificar se a pessoa tem direito ao ressarcimento.

As indenizações de até R$ 5 mil serão pagas à vista e aquelas acima desse valor serão parceladas, em até sete vezes. Em uma cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer, comemorou a liberação do dinheiro. “Quem vai receber essas verbas, naturalmente vai aplicá-las das mais variadas formas. Aliás, semelhante ao caso da liberação das contas inativas do FGTS, que injetaram mais de R$ 44 bilhões na economia”, declarou Temer.

Quem liderou as negociações entre os bancos e os poupadores foi a advogada-geral da União, ministra Grace Mendonça. “A ideia é que esses poupadores recebam esses recursos e, ao mesmo tempo, que as instituições financeiras tenham segurança e planejamento para aportar esses recursos, sem qualquer risco para o sistema financeiro nacional”, explicou a advogada da AGU.

Terão direito ao ressarcimento os poupadores afetados pelos planos Bresser, Verão e Collor 2. Os pedidos não serão aceitos nas agências bancárias; somente no site: pagamentodapoupanca.com.br

*Com informações do repórter Vitor Brown