Preço da carne dispara e puxa alta da cesta básica em 2019

  • Por Jovem Pan
  • 10/01/2020 06h36 - Atualizado em 10/01/2020 07h57
Agência BrasilPara a cesta mais cara, a do Rio de Janeiro, o Dieese traçou a estimativa de que o salário mínimo deveria ser em dezembro de R$ 4 342,57 mil

O preço da cesta básica subiu, em 2019, em 16 das 17 capitais brasileiras pesquisadas. O levantamento é do Dieese, o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos.

A única capital em que o custo da cesta básica caiu foi Aracaju, onde o acumulado em 12 meses foi negativo: -1,89%. As altas mais expressivas foram observadas em Vitória, com 23%; Goiânia, com quase 17%; e em Recife, com 15%.

No mês passado, o maior custo da cesta foi registrado no Rio de Janeiro, com quase R$ 517. Em seguida vem Florianópolis, com R$ 511; e São Paulo com R$ 506.

O destaque vai para a carne bovina. Em Vitória, por exemplo, o preço produto de primeira aumentou mais de 47%.

De acordo com o Dieese, o número é resultado do alto nível de exportação em 2019, principalmente para a China. Outros produtos que registraram elevação nos preços foram o óleo e o feijão.

Em Goiânia, o feijão carioquinha teve um aumento no preço de 71%. Já o valor de venda do feijão preto subiu 14% no Rio de Janeiro.

Para a cesta mais cara, a do Rio de Janeiro, o Dieese traçou a estimativa de que o salário mínimo deveria ser em dezembro de R$ 4 342,57 mil. Anteriormente, o valor estimado era de R$ 4 021,39 mil.

*Com informações do repórter Renan Porto