Prefeito de Diadema desiste de processar município para cobrar benefícios de quando era vereador

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2018 07h17
ReproduçãoO político foi vereador na cidade de 2009 a 2013, ano em que assumiu o cargo de prefeito. Ele cobra o pagamento de 13º salário e férias referentes a esse período

A expressão “fogo amigo” nunca fez tanto sentido como agora em Diadema. Isso porque o prefeito do município, Lauro Michels, entrou com duas ações na Justiça contra a própria prefeitura.

O político foi vereador na cidade de 2009 a 2013, ano em que assumiu o cargo de prefeito. Ele cobra o pagamento de 13º salário e férias referentes a esse período.

Na primeira ação, Michels pede quase R$ 30 mil e na segunda cobra outros R$ 40 mil dos cofres do município.

Em nota oficial, o prefeito de Diadema, que está de licença do cargo até o próximo dia 23, garantiu que desistiu do processo.

Segundo o político, este não é o momento ideal para o desenvolvimento da demanda. Ele disse ainda que espera não fomentar conflito de interesses pessoais com os desejos dos diademenses.

Ao se candidatar para o cargo de prefeito, Lauro Michels declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 2,8 milhões.

De acordo com o Portal da Transparência da Prefeitura de Diadema, ele recebe um salário mensal de R$ 21 mil.

*Informações do repórter Vinicius Custódio