Prefeitura aumentou investimentos e equipes de zeladoria, diz Covas

Bruno Covas concedeu entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2019 09h34
Renato S. Cerqueira/Estadão ConteúdoSegundo Covas, os investimentos neste ano para zeladoria da cidade giram em torno do R$ 1,5 bilhão

Foco da gestão Doria durante seu pouco mais de um ano a frente da Prefeitura de São Paulo, a zeladoria também é preocupação de seu sucessor, Bruno Covas (PSDB). Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o tucano reconheceu que alguns problemas em 2018 impossibilitaram a renovação de contratos, além do fechamento da Usina de Asfalto da cidade.

Segundo Covas, os investimentos neste ano para zeladoria da cidade giram em torno do R$ 1,5 bilhão e houve aumento de equipes para cuidar da capital: “temos 90 equipes de tapa-buraco, 100 de poda de árvores, 57 equipes de limpeza de córregos e galerias”.

Com o objetivo de tapar 38 mil buracos na cidade solicitados pelo Canal 156, da Prefeitura, Covas admitiu que até trocou um subprefeito para que os trabalhos fossem feitos da melhor forma. “A gente estava com dificuldade em uma subprefeitura, troquei o subprefeito em Itaquera. Tivemos rodada de conversas com concessionárias para elas terem o mínimo padrão de qualidade no que é feito na operação de tapa-buraco. Esperamos arrumar essa questão até o fim do ano”, disse.

Sobre o serviço de zeladoria na cidade que era realizado por João Doria aos finais de semana e levava o nome de programa Cidade Linda, Bruno Covas disse que foi ampliado: “antes a gente tinha serviço concentrado em um grande corredor, mas agora fazemos 12 corredores por final de semana (…) Tapa-buraco não resolve, o que resolve é recape. Já vamos iniciar a terceira etapa do programa Asfalto Novo”, garantiu. O recape, inclusive, é feito, de acordo com a Prefeitura, nas ruas mais utilizadas pelos paulistanos.

O prefeito ressaltou, no entanto, que faz o que pode durante a sua gestão, já que para os 17 mil quilômetros de vias em São Paulo seriam necessários 20 anos de investimento.

Confira a entrevista completa com o prefeito de São Paulo, Bruno Covas: