Prefeitura de São Paulo assina escritura de terreno do Parque Augusta

  • Por Jovem Pan
  • 08/04/2019 08h41 - Atualizado em 08/04/2019 08h44
Estadão ConteúdoA previsão é que o espaço de vinte e quatro mil metros quadrados seja entregue à população no ano que vem.

Depois de muitas idas e vindas, a Prefeitura de São Paulo assinou no último sábado (06) a escritura do terreno do futuro parque Augusta.

A previsão é que o espaço de vinte e quatro mil metros quadrados seja entregue à população no ano que vem.

Um acordo celebrado em setembro entre o município, Ministério Público estadual e as construtoras Cyrela e Setin possibilitou a doação da área por elas.  prefeito de São Paulo, Bruno Covas, diz que as empresas também têm algumas obrigações. “São responsáveis pela construção do parque e vão repassar recursos à Prefeitura para que a gente possa fazer a manutenção do parque”, diz.

Apesar disso, as construtoras não vão sair de mãos abanando. O promotor Silvio Marques explica que existe um instrumento do plano diretor da cidade que dá direitos e compensações às empresas. “As empresas pagaram pro esse terreno, então elass tem que ter algum direito. O que elas iriam construir aqui, vão construir em outro lugar”, explica.

O parque deverá ter equipamentos para ginástica, esportes urbanos, espaço para passeio de cachorros, além da área de mata atlântica preservada.

Originalmente, o terreno contemplou as sedes colégios Des Oiseaux e Santa Mônica, com atividades encerradas na década de mil novecentos e sessenta.

* As informações são do repórter Tiago Muniz