Prefeitura de SP realiza nesta quinta (16) a abertura de envelopes para concessão do Pacaembu

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2018 09h16 - Atualizado em 14/08/2018 09h18
DivulgaçãoA operação mais vistosa a ser feita pelo concessionário vencedor é a derrubada do “tobogã”

A Prefeitura de São Paulo abre nesta quinta-feira (16) os envelopes de interessados em assumir a operação do Pacaembu por 35 anos. A disputa ocorre nesta semana após adiamento promovido pela própria administração no mês passado.

A Secretaria de Desestatização e Parcerias tomou a decisão após acatar sugestões trazidas pelo Tribunal de Contas do Município. O edital teve mudanças dos valores de outorga e também a inclusão de anexo que trata de direitos e deveres dos usuários do complexo.

Além disso, o texto deixa claro quais contratos relacionados ao Pacaembu que o vencedor deverá assumir, porque o complexo ainda tem sua manutenção realizada, série de processos em andamento, e concessionário vai entrar em ação.

O complexo ficará sob a tutela da iniciativa privada pelos próximos 35 anos. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, afirmou no mês passado que acatou as mudanças sugeridas pelo TCM para evitar futuros questionamentos na Justiça.

A operação mais vistosa a ser feita pelo concessionário vencedor é a derrubada do “tobogã”, que não constava do projeto original do estádio. Com isso, o estádio terá 29 mil espectadores, no máximo, e um prédio multi uso será construído no local.

A própria Praça Charles Miller e o Museu do Futebol não estão incluídos na concessão.

*Informações do repórter Tiago Muniz