Prefeitura de SP institui política para qualificar profissionais de acordo com demandas do mercado

O município também divulgou outras duas ações para tentar gerar mais emprego na Capital

  • Por Jovem Pan
  • 30/04/2019 06h45
Leon Rodrigues/SECOMBruno Covas assinou nesta segunda-feira (29) o decreto que instituiu a Política Municipal de Qualificação Profissional

Com o desemprego atingindo mais de um milhão de paulistanos, a Prefeitura de São Paulo quer capacitar quem procura uma vaga de acordo com as demandas do mercado.

O prefeito da capital, Bruno Covas, assinou nesta segunda-feira (29) o decreto que instituiu a Política Municipal de Qualificação Profissional.

O instrumento deve possibilitar a criação de uma plataforma de ensino a distância com conteúdo produzido pelo poder público e também doado por grupos educacionais privados.

A secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, disse que a estratégia poderá ajudar na descoberta de talentos para além do centro expandido: “e o diferencial de trabalhar com a Prefeitura é que o setor privado consegue chegar nos fundões da cidade, mesmo nas regiões mais vulneráveis para qualificar esses trabalhadores”.

O município também divulgou outras duas ações para tentar gerar mais emprego na Capital.

Uma, mais imediata, é a reformulação do programa Frentes de Trabalho, voltado principalmente para pessoas de situação em vulnerabilidade social.

A iniciativa vai passar de 1,3 mil para 4 mil beneficiários que ficam ocupados em vagas de seis meses a um ano em áreas de serviço público como limpeza urbana.

Além disso, pensando nos próximos anos, o executivo encaminhou à Câmara dos Vereadores um projeto de lei que institui o Fundo Municipal do Trabalho, Emprego e Renda.

*Informações do repórter Tiago Muniz