Prefeitura de SP tenta ampliar cobertura vacinal contra a febre amarela

  • Por Jovem Pan
  • 12/11/2018 06h23
Rovena Rosa/Agência BrasilA região com maior cobertura vacinal é a Norte, com 88,7% da população imunizada

A Prefeitura de São Paulo começa nesta semana ação “extramuros” de vacinação contra a febre amarela. A medida faz parte do Plano Municipal de Enfrentamento às Arboviroses, e tem como objetivo levar postos não fixos de imunização para onde estão as pessoas, como terminais de ônibus e estações de trens e metrô.

O centro da capital paulista é a região que está com a menor cobertura vacinal contra a febre amarela, apenas 23,2%. A cidade teve 13 casos adquiridos no próprio município. O prefeito Bruno Covas destacou a importância da imunização. Ele destacou ainda que a ação é preventiva, com a chegada do período quente e úmido, propício para a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

A região com maior cobertura vacinal é a Norte, com 88,7% da população imunizada. As zonas Sul e Oeste têm mais de 50% dos cidadãos vacinados. Nas zonas Leste e Sudeste, os índices não chegam à metade dos moradores.

O ex-secretário Estadual da Saúde de São Paulo, David Uip, alertou para as fake news sobre a imunização. Ele afirmou que a vacina é bastante competente e segura.

A operação será feita por profissionais que atuam em UBSs próximas às estações e terminais selecionados.

Os locais de aplicação estão na página da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, que pode ser acessado em www.prefeitura.sp.gover.br. Além dos pontos não fixos de imunização, a vacina contra a febre amarela segue disponível em todas as unidades Básicas de Saúde do Município.

*Informações do repórter Matheus Meirelles