Prefeitura desiste de cobrar IPTU complementar em São Paulo após pedido de abertura de CPI

  • Por Jovem Pan
  • 20/02/2019 07h22
PixabayAgora, o prefeito Bruno Covas enviará um projeto de lei à Casa, diante da análise da Secretaria de Finanças de um erro na emissão do imposto

A Prefeitura desistiu de cobrar IPTU complementar de proprietários de imóveis de São Paulo. A decisão ocorre após um pedido de CPI ser protocolado na Câmara dos Vereadores.

Agora, o prefeito Bruno Covas enviará um projeto de lei à Casa, diante da análise da Secretaria de Finanças de um erro na emissão do imposto, que concedeu descontos indevidos para 90 mil imóveis.

Mas o secretário de Governo, Mauro Ricardo, ressaltou que os carnês de 2019 devem ser quitados normalmente. O texto do projeto de lei também vai fixar em 10% o teto de aumento do imposto.

Na Câmara, o vereador José Police Neto, do PSD, colhe assinaturas para a abertura de uma CPI.

O prefeito Bruno Covas esteve na Câmara, dentro da reunião mensal com o presidente e líderes partidários, mas não falou sobre o tema.

*Informações do repórter Marcelo Mattos