Prefeitura de SP vai focar rastreamento da Covid-19 em crianças e adolescentes

Segunda fase do inquérito sorológico feito pela prefeitura revela que 11,1% da população já foi infectada pelo coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 29/07/2020 07h35 - Atualizado em 29/07/2020 08h59
Fernando Frazão/Agência BrasilO Plano do Estado para regulamentar a flexibilização da quarentena, prevê que o retorno às salas de aula aconteça no dia oito de setembro

A Prefeitura de São Paulo vai concentrar o rastreamento da Covid-19 na cidade nas crianças e adolescentes visando entender qual é o cenário possível para a volta às aulas. Esta será a quarta fase do chamado inquérito sorológico; levantamento que busca captar o número real de pessoas infectadas pelo coronavírus na capital paulista. Até o dia 20 de julho, mais de 1,3 milhão paulistanos já teriam sido infectados pela doença no total; 40% dos infectados foram assintomáticos.

O Plano do Estado para regulamentar a flexibilização da quarentena, prevê que o retorno às salas de aula aconteça no dia oito de setembro. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, diz que o estudo possibilitará um melhor entendimento do comportamento da doença. Ainda nesta terça-feira (28), o prefeito disse que deve lançar um projeto com protocolos sanitários para que bares e restaurantes possam colocar mesas e cadeiras nas calçadas. Bruno Covas afirma que a medida deve começar pelas regiões do Itaim Bibi e do Centro. A medida está prevista para entrar em vigor em agosto.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini