Presidência do Senado: Bancada do MDB se reúne, mas indefinição entre Renan e Tebet continua

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2019 06h28
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil Senador discursa na tribuna do Senado Renan Calheiros e Simone Tebet seguem disputando a nomeação oficial do partido

A bancada eleita do MDB no Senado se reuniu pela primeira vez nesta terça-feira (29). No centro da discussão, a candidatura para a presidência da Casa, mas o cenário continua indefinido: Renan Calheiros e Simone Tebet seguem disputando a nomeação oficial do partido.

Renan, que articula sua candidatura desde o fim do primeiro turno das eleições do ano passado, ainda é o favorito dentro da bancada. Além disso, vem fazendo afagos tanto ao Governo, se dizendo a favor das reformas liberais do ministro Paulo Guedes, como à oposição, pregando um Senado independente do Planalto.

Mas, publicamente, ele continua com um discurso cauteloso: “eu só serei candidato se essa for a decisão do MDB. Quero, com todas as minhas forças, me dedicar à eleição do candidato da bancada”.

O senador, que tenta chegar à presidência pela quarta vez, admite que existem dois “Renans”: um antigo, mais estatista, e outro novo, mais liberal, buscando atender à diretriz do novo governo. Ele disse que soube atender à voz das urnas em 2018.

“Um Renan mais antigo está encerrando o mandato. E outro Renan, renovado pelas urnas, vai tomar posse no dia 1º. Vem com os ventos da última eleição. Então, como um Renan não tem dialogado com o outro vamos deixar que eles respondam depois”, afirmou.

Já a Senadora Simone Tebet aposta no discurso de renovação e no desgaste do colega de partido com grande parte da população.

Pela manhã, ela participou de uma outra reunião com os demais candidatos à presidência da Casa. Segundo senadores que lá estiveram, ela teria dito que não abre mão da candidatura mesmo se não for escolhida pelo MDB. Porém, senadores da legenda descartam essa possibilidade. Questionada sobre isso, Tebet desconversou: “ninguém é candidato avulso sem partido. Qual o partido que não tem candidatura própria?”.

A definição só deve acontecer na última hora: o MDB tem uma nova reunião marcada para o fim da tarde desta quinta-feira (31). A partir daí, outros partidos também devem tomar uma decisão permanente.

*Informações do repórter Levy Guimarães