Presidente da Argentina se isola após funcionários do governo testarem positivo para Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 18/06/2020 06h56 - Atualizado em 18/06/2020 08h11
DivulgaçãoAlberto Fernandez vinha realizando visitas oficiais em cidades argentinas e geralmente acompanhado de funcionários do governo

Após funcionários do governo argentino serem diagnosticados com Covid-19, o presidente Alberto Fernandez ficará em isolamento. Dessa forma, se manterá em quarentena por 14 dias na residência oficial e fará reuniões e despachos de forma virtual.

A orientação foi dada pelo chefe da unidade médica presidencial. Em nota, o médico diz que o presidente deve  “restringir ao máximo o contato interpessoal” e realizar apenas viagens e encontros presenciais em casos de assuntos de importância vital e que não possam ser adiadas”.

Alberto Fernandez vinha realizando visitas oficiais em cidades argentinas e geralmente acompanhado de funcionários do governo. Ele ainda não realizou nenhum teste para a Covid-19, mas diz estar “se cuidando muito”.

A capital do país já vive há 90 dias um confinamento social obrigatório. Só tem funcionado serviços essenciais e passeios limitados para crianças e atletas. No entanto, em 21 das 24 províncias do país, cerca de 80% das atividades comerciais e industriais foram retomadas, por não haver mais transmissão comunitária do vírus.

*Com informações da repórter Camila Yunes