Presidente da Alesp dá recado a Goldman após críticas a Doria: “se não está satisfeito, saia do partido”

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2018 08h22 - Atualizado em 30/07/2018 08h40
Alesp Alesp Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Cauê Macris, afirmou que “as coisas dentro do PSDB estão mudando”

O ex-governador de São Paulo Alberto Goldman voltou a criticar, na última sexta-feira (27), o agora confirmado candidato ao governo paulista pelo PSDB, João Doria. Ele afirmou que o partido teve administrações exitosas por 24 anos no Estado, mas que o lançamento do ex-prefeito da capital paulista ao Palácio dos Bandeirantes é como “transformar sonho em pesadelo”. Para Goldman, Doria procura, de maneira oportunista, capitalizar o sentimento generalizado de descontentamento com a política.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Cauê Macris, afirmou que “as coisas dentro do PSDB estão mudando”, e deu um recado implícito a Goldman.

“Se não está satisfeito, não tem problema. Saia do partido e se filie ao partido do atual governador”, disse. “Estamos vivendo um novo momento e processo de renovação não é só mudança de faixa etária, mas processo democrático de escolha. Acabou aquela coisa que se escolhe candidato sentado à mesa de um restaurante. Passamos por prévia extremamente importante e esta escolheu João Doria como nome para representar o partido. Infelizmente algumas pessoas não perceberam que o momento é outro e fazem críticas tentando trazer problemas a uma campanha bem estruturada e que esperamos que saia vitoriosa”, completou.

Macris concordou que o partido está dividido, mas atribuiu o momento a algo da democracia. “Chama ‘partido’ porque tem várias correntes de pensamento. Senão chamaria ‘unido’. Então tem certa divisão, mas a gente precisa entender que um partido pode ter posicionamentos contrários, mas quando maioria caminha para um lado, precisa entender isso e atuar da maneira que a maioria decidiu. Mas se você não está contente, está a favor de outro candidato, está no Governo, se é conselheiro de outro que não é candidato do seu partido, que saia do partido”, finalizou.

Confira a entrevista completa com o presidente da Alesp, Cauê Macris: