Presidente da Petrobras nega desmonte, mas faz apelo por recursos

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2019 06h49
Fernando Frazão/Agência BrasilSegundo Roberto Castello Branco, há mais de 20 interessados em quatro refinarias que serão vendidas como parte do plano de desinvestimentos

O presidente da Petrobras negou desmonte e afirmou que a empresa precisa de dinheiro para pagar dívida e fazer investimentos. Nesta terça-feira (13), Roberto Castello Branco participou de audiência pública na Comissão de Infraestrutura do Senado com o objetivo de discutir a privatização de refinarias e fábricas de fertilizantes da estatal.

O presidente da Petrobras apontou algumas das medidas a serem tomadas. “No mercado de gás nós vamos sair inteiramente do transporte e da distribuição. Então é isso que vamos fazer vendendo as participações restantes na NTS e vendendo a nossa participação no Gasoduto Brasil-Bolívia.”

Segundo Roberto Castello Branco, há mais de 20 interessados em quatro refinarias que serão vendidas como parte do plano de desinvestimentos.

O senador Flávio Bolsonaro (PSL) lamentou as dificuldades enfrentadas pelo Rio de Janeiro e destacou a importância da Petrobras para o Estado. Roberto Castello Branco espera que nos próximos anos, o Rio de Janeiro se torne o terceiro maior produtor de petróleo das Américas.

O presidente da Petrobras também fez um apelo ao Congresso para que seja aprovada a PEC que autoriza a União a pagar US$ 9 bilhões em indenização à estatal. Caso contrário, a petroleira não poderá participar do leilão da cessão onerosa, que deve ocorrer em novembro.

*Com informações do repórter Matheus Meirelles