Presidente do Irã diz que EUA ofereceu retirada de sanções por negociação

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2019 12h31 - Atualizado em 28/09/2019 12h45
Agência EFE Hassan Rouhani Presidente Irã Nessa semana o Pentágono também anunciou o envio de, pelo menos, 200 militares e mísseis para proteger o território da Arábia Saudita

O presidente do Irã, Hassan Rohani, disse que o governo dos Estados Unidos mandou uma mensagem, por meio de países da Europa, dizendo que os norte-americanos estariam dispostos a retirar sanções impostas ao Irã em troca de negociações com o país. O líder iraniano também disse que teria recusado a oferta.

Pelo Twitter, o presidente Donald Trump negou a informação dizendo que o Irã queria a retirada das sanções para se encontrar com os Estados Unidos e que ele disse que não retiraria.

O presidente iraniano disse que os governos da Alemanha, Inglaterra e França insistiram para que ele se encontrasse com Trump durante a Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque, mas o encontro não aconteceu.

Nessa semana o Pentágono também anunciou o envio de, pelo menos, 200 militares e mísseis para proteger o território da Arábia Saudita. É uma resposta aos ataques à petroleira do país, que os norte-americanos acreditam ter sido de responsabilidade do Irã. Os iranianos negam as acusações.

Depois dos ataques, os EUA também anunciaram um aumento das sanções impostas ao Irã, estendendo-as ao Banco Central iraniano. O governo americano voltou a impor sanções ao país desde que os Estados Unidos saíram do acordo nuclear em maio de 2018.

Pelo acordo firmado em 2015, alguns países concordavam em aliviar as sanções impostas ao Irã em troca da garantia de que não produziriam armas nucleares.

*Com informações da repórter Mariana Janjácomo