Presidentes da Cruz Vermelha no RJ e no Brasil são alvos de operação do MP contra fraudes

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2017 06h16 - Atualizado em 24/08/2017 11h48
Ministério Público, Polícia Federal e Policia Civil realizam operação que apura fraudes na Cruz Vermelha

Nem a Cruz Vermelha escapa dos esquemas de propina. Nesta quarta-feira (23), agentes da Polícia e do Ministério Público foram até a sede da Cruz Vermelha, na região central do Rio de Janeiro, para cumprir mandados de busca e apreensão e condução coercitiva.

As buscas e apreensões ocorreram na sede no centro da capital. Na zona sul, em Copacabana, Luiz Alberto Sampaio, presidente da Cruz Vermelha do Rio de Janeiro, e Roseli Pimentel Sampaio foram encontrados e conduzidos para prestar esclarecimentos no MP. Ela é presidente da Cruz Vermelha do Brasil.

Esta foi a terceira fase da Operação Genebra, que apura irregularidades na contratação da Cruz Vermelha de Petrópolis para a administração de duas Unidades de Pronto Atendimento em Brasília. O desvio pode ter superado a casa dos R$ 3 milhões.

Na casa de Roseli, inclusive, foi encontrada uma arma de fogo, mas ela não tinha permissão para utilizar o armamento. A defesa argumenta que a arma é antiga e foi dada a ela pelo pai.

*Informações do repórter Rodrigo Viga