Presidentes do BC e Fitch ressaltam que reformas são necessárias para que o País cresça

  • Por Jovem Pan
  • 04/12/2018 06h19 - Atualizado em 04/12/2018 07h57
Marcello Casal Jr/Agência BrasilO presidente da Fitch Ratings, empresa de classificação de risco, Rafael Guedes, afirmou que a Previdência é a mãe de todas as reformas

A inflação vai encerrar o ano abaixo de 4%. O prognóstico foi feito nesta segunda-feira (03) no Rio de Janeiro pelo presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn. Se isso acontecer, a inflação ficará abaixo do centro da meta, que é de 4,5%.

Ilan Goldfajn afirmou, no entanto, que é preciso mais do que inflação e juros baixos para que o país cresça de forma robusta. Ele frisou a necessidade das reformas estruturantes, a começar pela da Previdência.

O presidente da Fitch Ratings, empresa de classificação de risco, Rafael Guedes, afirmou que a Previdência é a mãe de todas as reformas e precisa ser muito bem pensada na questão fiscal.

Sobre a ideia do futuro ministro Paulo Guedes de mudar o modelo de Previdência de contribuição para capitalização, Rafael Guedes avaliou como impraticável: “o problema do regime de capitalização é que ele exige um custo fiscal muito alto. A ideia é boa? É. Ela é mais equilibra atualmente, mas tem um custo que o Brasil não pode suportar”.

*Informações do repórter Rodrigo Viga