Presídio é atacado na Argentina; polícia investiga envolvimento do PCC

  • Por Jovem Pan
  • 02/08/2018 07h17
EFE/Antonio LacerdaAutoridades argentinas ainda buscam outros criminosos e investigam a relação do ataque com a atuação do PCC no país (foto ilustrativa)

O presídio de Oberá, na cidade argentina que também leva esse nome, está localizado ao norte de Buenos Aires e próximo da fronteira com o Brasil e Paraguai. Na segunda-feira (30) houve uma tentativa de ataque a tiros no presídio. Nesta terça, um brasileiro foi preso acusado de estar envolvido no resgate dos presos.

Autoridades argentinas ainda buscam outros criminosos e investigam a relação do ataque com a atuação do PCC no país.

De acordo com o jornal argentino Clarín, fontes do governo estão ligando a tentativa de libertar os presos com a captura em novembro do ano passado de uma quadrilha de brasileiros que tentou roubar um banco na região.

Régis Lopes, o Gordo, de 37 anos, Vanderlei Lopes, de 32, conhecido como Vando, e Juliane Cristina Cardoso, de 26 anos, foram presos na ocasião. O grupo é apontado como responsável por dezenas de assaltos a bancos no Brasil, principalmente no Rio Grande do Sul.

Vando está detido na prisão de Oberá a mesma que foi atacada na segunda. Segundo os jornais locais, essa foi uma tentativa inédita comandada por estrangeiros de atacar uma unidade prisional argentina.

*Informações do repórter Victor Moraes