Pressionado, Onyx volta ao Brasil para se reunir com Bolsonaro e diz que fica

  • Por Jovem Pan
  • 01/02/2020 11h06
Mateus Bonomi/Estadão ConteúdoDentro do governo a bolsa de apostas aponta o MEC como principal provável destino de Onyx Lorenzoni se ele perder mesmo a Casa Civil

Assim que chegou ao Brasil após um período de férias, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que não pretende deixar o governo. Ele disse que quer conversar com o presidente Jair Bolsonaro antes de fazer qualquer avaliação sobre como fica a situação dele na pasta após desidratação do Ministério.

Na sexta-feira (31) ele esteve no Palácio da Alvorada, mas Bolsonaro evitou comentar o assunto.

Dentro do governo a bolsa de apostas aponta o MEC como principal provável destino de Onyx Lorenzoni se ele perder mesmo a Casa Civil — uma vez que Bolsonaro estaria insatisfeito com a condução da pasta depois de problemas no Enem e no Sisu.

O presidente tem dito que Onyx será ouvido antes dele fazer qualquer tipo de anuncio. Os dois devem voltar a se reunir neste final de semana.

Ao chegar ontem de viagem, o ministro Onyx Lorenzoni fez questão de lembrar que ele está ao lado do Bolsonaro desde antes da campanha eleitoral — o que criou um clima de insatisfação em aliados do ministro no Congresso Nacional, que reclamam do processo de fritura na Casa.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin