Problema financeiro do brasileiro está nos excessos, alerta educador

  • Por Jovem Pan
  • 24/12/2019 10h23 - Atualizado em 24/12/2019 11h13
ReproduçãoPara Reinaldo, o que falta para o brasileiro economizar mais é ter sonhos e propósitos

Ano novo, vida nova. O início de um novo ciclo é um ótimo momento para realizar uma faxina financeira, de acordo com o educador financeiro Reinaldo Domingos.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, ele explicou onde o brasileiro mais peca na hora de gastar e lembrou que nunca é tarde para começar a pensar em poupar.

“O problema no Brasil está nos pequenos gastos e nos excessos. A gente vê que o Brasil tem a mesma problemática: gastar mais onde se poderia gastar menos. Energia, telefone, padaria. Anualmente dá para reduzir 20% esses custos”, explica.

Para Reinaldo, o que falta para o brasileiro economizar mais é ter sonhos e propósitos. “Quando a gente poupa é importante saber para o que você está guardando aquela quantia e por quanto tempo precisa poupar. Se não, em um dia você guarda e no outro dia já está gastando esse valor de novo.”

Além disso, ele destaca que o brasileiro não tem domínio do destino do dinheiro e falta conhecimento sobre politicas orçamentarias. O educador financeiro reforça a necessidade de se ensinar as crianças, desde cedo, sobre como poupar para que esse hábito se perpetue.

“Não dê um cofrinho para o seu filho, dê três. Assim ele aprende que em cada pote — um para curto, outro para médio e um terceiro para longo prazo — está um sonho dele e ele vê o quão longe ou perto está de realizar cada um.”

Domingos ressalta que, apesar das recomendações de ensinar as crianças, nunca é tarde para começar a economizar ou até mesmo investir.

“Cada vez mais a expectativa de vida está maior, então precisamos nos programar. Se guardarmos no máximo 10% de todos os nosso salários, já temos uma complementação da aposentadoria e não ficamos dependentes apenas do Inss. Quanto antes começar, menor é o sacrifício”, finaliza.