Procon de SP alerta para preços abusivos em postos de combustíveis

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2019 08h26
LUCAS LACAZ RUIZ/ESTADÃO CONTEÚDOOs fiscais já visitaram alguns estabelecimentos na última semana para verificar se houve reajuste superior a 20% entre os dias 13 e 20 de setembro

A Fundação Procon de São Paulo vai prosseguir com a Operação Preço Justo, que fiscaliza postos da capital paulista contra aumentos abusivos no preço do combustível. Os fiscais já visitaram alguns estabelecimentos na última semana para verificar se houve reajuste superior a 20% entre os dias 13 e 20 de setembro.

O período contempla preços praticados antes e depois do ataque às refinarias de petróleo na Arábia Saudita.

A Petrobras anunciou reajuste de 4,2% no diesel e 3,5% na gasolina na noite da última quarta-feira (18). Portanto, os postos de combustível só poderiam ter repassado o reajuste ao consumidor a parte da quinta (19).

De acordo com o diretor executivo do Procon de São Paulo, Fernando Capez, a operação Preço Justo multou alguns estabelecimentos.”Muitos postos já foram autuados, inclusive um cobrando o litro a mais de R$ 5. Orientamos o consumidor para que quando ele estiver abastecendo compare o valor com o do início do mês e denuncie ao Procon.”

O Procon inclui na lista de preços abusivos a cobrança de mais de R$ 4,90 por litro de gasolina comum. Também considera como desproporcional o valor superior a R$ 4,11 e R$ 4,35 pelo diesel S-500 e S-10, respectivamente.

Nas fiscalizações da semana passada, o Procon esteve em 18 postos de combustível.

Do total, apenas 4 não tinham irregularidades.

*Com informações da repórter Nanny Cox