Procurador diz em CPI que BNDES exportava corrupção

A CPI ouviu o procurador da República, do Distrito Federal, Ivan Cláudio Marx

  • Por Jovem Pan
  • 08/05/2019 07h23 - Atualizado em 08/05/2019 10h23
Vinicius Loures/Câmara dos Deputados“Usar o BNDES para exportar corrupção tem sido o estágio mais perfeito da evolução do esquema fraudulentos no Brasil até então descobertos", disse

A Comissão Parlamentar de Inquérito do BNDES na Câmara ouviu o procurador da República, do Distrito Federal, Ivan Cláudio Marx.

“Usar o BNDES para exportar corrupção tem sido o estágio mais perfeito da evolução do esquema fraudulentos no Brasil até então descobertos, porque possivelmente já existem outros”, disse.

Segundo o procurador, os países beneficiados não fariam a fiscalização dos contratos. Ivan Marx lembrou o modelo Lula e Odebrecht e uma palestra feita em Angola.

O procurador explicou ainda que as empresas nas delações negam superfaturamentos nas obras e se colocam como vítimas do esquema de corrupção, mas seu entendimento é bem diferente ao citar três casos da JBS.

Ivan Marx é o autor da denúncia que apurou crimes na concessão de apoios financeiros pela BNDESPAR, subsidiária do BNDES, à empresa JBS, a partir de 2007, e acusa Joesley Batista, Guido Mantega, Antônio Pallocci e Luciano Coutinho pelos esquemas que envolvem o banco de investimentos, com juros subsidiados pelo Governo, e pagos pelos contribuintes brasileiros.

*Informações do repórter Marcelo Mattos