Produção brasileira de veículos cresce 2,3% em 2019, dizem montadoras

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2020 08h57
Gabriel Jabur/ Agência BrasilAs exportações, porém, despencaram 32% com o o aprofundamento da crise na Argentina -- o principal mercado brasileiro

O resultado de 2019 na produção de veículos fez o Brasil avançar para a sexta posição mundial ao ultrapassar França e Reino Unido. Apesar do sentimento de que poderia ser bem melhor, o setor automotivo manteve trajetória de crescimento: 2,3% na produção e 8,6% em vendas.

As exportações, porém, despencaram 32% com o o aprofundamento da crise na Argentina — o principal mercado brasileiro. O presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, justifica as dificuldades para buscar outros mercados.

“A questão de competitividade. Não estamos conseguindo exportar. A industria de transformação no Brasil tem uma dificuldade enorme por conta de custos, impostos, logística. Precisamos atacar o Custo Brasil para que sejamos mais capazes de enfrentar essas dificuldades também.”

O agronegócio puxou as vendas de caminhões, que teve alta de 33%, mas também houve retomada em outros setores da economia.

O dado que chama a atenção é a queda nas vendas de máquinas agrícolas, de 8,4% — mesmo com a expectativa de nova safra recorde.  O vice-presidente da Anfavea, Alfredo Miguel explica que houve paralisia nos financiamentos anunciados pelo governo.

“E essa falta de previsibilidade que nós temos em relação aos recursos impactou durante o ano. Tivemos um período muio grande sem crédito equalizado efetivo, o que no final impactou a venda de máquinas no pais. Entendemos que isso é absolutamente contra a grande oportunidade de crescimento que nós temos. Hoje, por conta da guerra comercial entre China e EUA, a oportunidade se abre muito para o Brasil e o produtor agrícola precisa investir em tecnologia.”

O resultado de 2019, o melhor desde 2014, fez com que o Brasil salte de 8º para 6º maior mercado mundial automotivo — ficando atrás da campeã, China, Estados Unidos, Japão, Alemanha e India.

A produção no ano passado chegou a 2,9 milhões de veículos — ainda longe do recorde de 2013, com 3,7 milhões.

Para 2020, as projeções da Anfavea apontam para crescimento de 7% na produção — 3,1 milhões de veículos — e alta nas vendas de 9,5%.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos