Protestos contra Reforma paralisam linhas de metrô e ônibus em SP, RJ e BH

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2019 06h37
Foto: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOUsuários da linha 1-Azul do Metrô encontraram a estação Tucuruvi fechada no início da manhã desta sexta-feira (14)

Funcionários públicos e trabalhadores da iniciativa privada paralisam suas atividades nesta sexta-feira (14) em diversas partes do país contra a reforma da Previdência.

Em São Paulo, as principais linhas do metrô, 1 – Azul, a 2 – Verde e a 3 – Vermelha não operam durante todo o dia, além da linha 15 – Prata. As linhas 4 – Amarela e 5 – Lilás, que são privadas, e a CPTM funcionam normalmente.

Os ônibus municipais não circularam até seis da manhã e uma assembleia nas garagens ficou de decidir logo no início da manhã a continuidade ou não da greve. Os ônibus metropolitanos da EMTU aderiram a paralisação e a prefeitura de São Paulo voltou atrás da decisão de suspender o rodízio, que vale normalmente na capital.

As escolas de rede municipal e estadual de São Paulo não funcionam e ao menos 33 instituições privadas aderiram a greve.

No Rio de Janeiro, as aulas também devem ser afetadas. No transporte público carioca não há paralisação dos serviços do metrô e dos trens, já o sindicato dos motoristas de ônibus aderiu à paralisação.

Em Belo Horizonte, os ônibus vão circular e o metrô está parado. Na capital mineira ainda haverá greve dos trabalhadores da rede municipal de ensino.

Além das paralisações também estão previstas manifestações nas principais cidades do país. Os atos foram convocados por centrais sindicais como a CUT e a Força Sindical.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, o comandante geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, cel. Marcelo Salles, afirmou que há mais de 7 mil policiais militares nas ruas em todo o estado nesta sexta (14) para garantir a mobilidade urbana, principalmente na capital.

Segundo Salles, existe a possibilidade de manifestação na Av. Paulista e operações já foram montadas para acompanhar a movimentação na região. No Facebook, há um protesto contra a reforma da Previdência marcado para a partir das 16h no Masp. Há mais de 14 mil pessoas confirmadas e 34 mil interessadas no evento online.

O coronel da Polícia Militar também afirmou que há esquematizações para garantir a segurança para a abertura da Copa América, no Estádio do Morumbi.

*Com informações do repórter Afonso Marangoni