PSDB prevê 2021 ‘intenso’ e mantém otimismo com terceira via no ano que vem

Neste ano, de maneira inédita, a legenda realizará prévias para a escolha do candidato do partido à Presidência da República em 2022

  • Por Jovem Pan
  • 25/06/2021 10h48
Reprodução/PSDB PSDB completa 33 anos de partido nesta sexta-feira, 25

Com o desafio de encarnar a chamada terceira via nas eleições de 2022, o PSBD comemora hoje 33 anos. O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, recém filiado à sigla e pré-candidato na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes, diz que o partido tem histórico reformista e pode ainda contribuir para a modernização do país. “Esses anos todos de contribuição do PSDB deve inspirar as novas gerações de tucanos como a minha. E mesmo que minha filiação ao PSDB seja recente, eu me sinto trabalhando ao lado do partido por muitos anos aqui em São Paulo. É só observarmos o que fizemos em São Paulo. O nosso Estado é um antes e um depois do PSDB”, disse Garcia. O presidente do PSDB em São Paulo, Marco Vinholi  prevê um 2021 intenso. “Pelo processo de prévias partidárias a que nós teremos pela primeira vez no PSDB a nível de Brasil, pela atuação do governador João Doria trazendo esperança através da vacina pro nosso país, através da filiação de novos quadros, como o vice-governador Rodrigo Garcia. Por tanto, um ano muito rico para o nosso partido, que segue com uma trajetória de se apresentar como uma alternativa de desenvolvimento e modernidade para o Brasil”,  afirma Vinholi.

Fundado em 1988 por nomes como André Franco Montoro e Mário Covas e o ex-presidente Fernando Henrique, o PSDB tem cerca de 1,4 milhão de filiados e comanda hoje três estados e 520 municípios No Congresso, os tucanos ocupam 7 cadeiras no Senado e 33 na Câmara. O Presidente do diretório municipal do PSDB de São Paulo, Fernando Alfredo, está otimista com as chances da sigla nas próximas eleições, apesar da polarização entre Bolsonaro e Lula. “Nesse momento em que o Brasil vive esse governo extremista, nunca se fez tão presente e importante um governo social-democrata. Eu vou dizer para vocês: em 2022, o PSDB vai voltar a governar o país para fazer, de fato, as transformações sociais que a nossa sociedade precisa diante dessa pandemia que estamos vivendo hoje”, completa Alfredo. A deputada estadual, Carla Morando, celebrou a data. “O PSDB faz parte de momentos históricos para esse país e hoje é um dos partidos que possui o maior número de mulheres em cargos políticos. Uma organização que trabalha em benefício da população, que respeita a diversidade, as etnias e as mulheres.” Neste ano, de maneira inédita, o PSDB realizará prévias para a escolha do candidato do partido à Presidência da República em 2022. A eleição interna ocorrerá no dia 21 de novembro, conforme calendário estabelecido pela Executiva Nacional.

*Com informações da repórter Caterina Achutti