PSDB vai ‘sair de cima do muro’ e trazer ainda mais lideranças, diz Vinholi

  • Por Jovem Pan
  • 21/08/2019 09h01
Felipe Rau/Estadão ConteúdoSecretário comentou entrada de Frota no partido e minimizou críticas do deputado ao PSDB no passado

O secretário Estadual de Desenvolvimento Regional e presidente estadual do PSDB em São Paulo, Marco Vinholi, declarou, nesta quarta-feira (21), ter grandes expectativas sobre o novo momento do partido. Em entrevista ao Jornal da Manhã, ele falou sobre o “novo PSDB”, como a sigla vem sendo chamada desde que passou a ser comandada pelo governador João Doria.

“O PSDB vai sair de cima do muro. A sociedade não sabe, de forma clara, no que o PSDB acredita em relação a alguns temas, como por exemplo a agenda liberal e de privatizações. Somos a favor, o João Doria é alguém claramente liberal, que se manifesta de forma clara sobre o tema, e agora estamos fazendo esse enfrentamento”, afirmou.

Segundo Vinholi, o momento, agora, é de conseguir cada vez mais nomes para a sigla. Questionado sobre a entrevista que José Anibal, ex-presidente do PSDB, deu à Jovem Pan nesta terça-feira (20), na qual criticou a filiação de Alexandre Frota, Vinholi afirmou que “a fala parece uma crítica ao crescimento do PSDB, ao que estamos chamando de novo PSDB”. E emendou: “Prepare a caneta, porque outros virão”.

“O PSDB é um partido que cresce cada vez mais, estamos com mais de 200 prefeitos no Estado de São Paulo, mais de mil vereadores, virão outros deputados federais, estaduais. A cada dia que passa mais pessoas procuram o PSDB, sobretudo buscando um partido de centro, liberal, que respeita seu legado, mas tem coragem de olhar o futuro. Um alternativa, um partido que não é radical de esquerda ou de direita”, acrescentou.

Entrada de Frota

Sobre a filiação de Frota, expulso recentemente do PSL, Vinholi diz estar otimista. “Ele é muito bem-vindo. Foi aclamado pela maior parte do nosso diretório, teve mais de 155 mil votos e disputado pelos mais diversos partidos para se filiar. Também tem se destacado na articulação na Câmara dos Deputados, tem sido equilibrado na Casa, e acreditamos que vai cumprir um papel importante para o partido e para o país na Câmara com a gente, como já tem feito.”

O secretário também minimizou as críticas proferidas por Frota ao PSDB em 2018. “Ele já disse, de forma clara, que as declarações foram feitas em um momento eleitoral, não fez de forma pessoa. No momento de disputa, ele estava firma ao PSL, e agora vai continuar firme, mas ao PSDB, ao novo PSDB. Ele está vindo com respeito, já declarou seu apoio às nossas candidaturas para 2020 e, se veio para o partido, é porque confia na sigla como alternativa para a construção do país”, afirmou.

PSDB como alternativa

Vinholi comentou, ainda, a nova estratégia de posicionamento do PSDB. “Estamos nos colocando como uma alternativa para o país, não contra algum partido, mas em um modelo que possa se desenvolver, fazer parcerias com a iniciativa privada e que possa aglutinar os que não são radicais nem de direita nem de esquerda. É evidente que o PSDB, historicamente, tem antagonista ao projeto do PT, e vamos continuar tendo, mas sem radicalismo de direita”, ressaltou.

Aécio

Sobre a possibilidade de expulsão do deputado Aécio Neves (PSDB) do partido, Vinholi declarou que espera que a denúncia possa ser aceita pelo PSDB nacional e “julgada com celeridade”. “O prazo máximo para uma denúncia desse tipo é de 45 dias, mas pedimos que seja feita de forma célere, respeitando a defesa do deputado, obviamente, mas rapidamente”, concluiu.