Quadrilha usa funcionários infiltrados em empresas para planejar roubo de cargas em SP; três são presos

  • Por Jovem Pan
  • 10/04/2019 06h20
Nivaldo Lima/Estadão ConteúdoA Operação Tela Quente envolveu 174 policiais, contou com o uso de helicóptero em cidades da Região Metropolitana, e bloqueios na rodovia Castelo Branco

Integrantes de quadrilha que usava funcionários infiltrados em empresas de logística para roubar cargas no Estado de São Paulo foram presos nesta terça-feira (09).

No âmbito da Operação Tela Quente, policiais do DEIC prenderam três acusados de integrar uma organização criminosa com forte ação sobre cargas milionárias nas estradas paulistas.

O delegado divisionário da DIVECAR (Divisão de Investigações sobre Roubo e Furto De Veículos e Cargas), Alberto Pereira Matheus Júnior, destacou o planejamento, uso de armamento pesado e posterior esquema sofisticado de receptação.

Alberto Pereira Matheus Júnior pretende continuar com as investigações sobre a receptação, algo que o varejo brasileiro cobra, uma ação mais efetiva contra o avanço de um mercado paralelo abastecido com cargas roubadas, e que encontra na internet e até em lojas formais uma forma de revenda com preços mais acessíveis.

Os integrantes da quadrilha agem há muito tempo e até mesmo infiltram pessoas em empresas de logística e transporte para conhecer a rotina das cargas.

A Operação Tela Quente envolveu 174 policiais, contou com o uso de helicóptero em cidades da Região Metropolitana, e bloqueios na rodovia Castelo Branco.

*Informações do repórter Marcelo Mattos