‘Qualquer manifestação a favor de Bolsonaro é recado indireto ao STF’, diz deputado do PL

Em entrevista ao Jornal da Manhã, Junio Amaral criticou ministros e afirmou que a Corte se assemelha a um partido político

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2022 11h10
Michel Jesus/Câmara do Deputados homem de terno e gravata falando em microfone Junio Amaral é deputado pelo PL por Minas Gerais

O deputado federal Junio Amaral (PL-MG) afirmou neste domingo, 15, que qualquer manifestação a favor do presidente Jair Bolsonaro (PL) é um recado indireto ao Supremo Tribunal Federal (STF). Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan News, o parlamentar criticou os ministros e afirmou que a Corte se assemelha a um partido político. “Qualquer manifestação a favor do presidente Jair Bolsonaro também manda um recado indireto ao STF, seja na maneira de dizer ‘recolha-se ao seu papel constitucional’, ou seja na maneira de dizer que o povo, que deve ser soberano, está com o presidente Bolsonaro”, disse. Apoiadores do presidente se preparam para uma “lanchaciata” neste domingo, no lago Paranoá, em Brasília, e devem sair por volta do meio-dia. A manifestação terá lanchas, jet-skis e outras embarcações e reivindica “liberdade” no Brasil.

Amaral também falou sobre o cenário político em Minas Gerais. Para o deputado, o apoio a Bolsonaro no Estado tem crescido. Ele disse ainda que o governador Romeu Zema (Novo) indica que reconhece que sua jornada será mais difícil sem o apoio do presidente. “O governador Zema foi abastecido de uma pesquisa que demonstraria para ele que se ele estivesse com o presidente Bolsonaro, ele perdia algum percentual. Cientistas políticos e especialistas acabaram orientando, pelo jeito, são as informações que a gente tem, para que ele tentasse se manter mais isento, e ele teria uma hegemonia de preferência no eleitorado mineiro”, relatou. “Se quiser ganhar do Kalil, Zema não pode entrar numa campanha sem o eleitorado fiel do presidente Bolsonaro, que corresponde a um percentual bem relevante em Minas”, acrescentou.