Quase 7500 celulares foram apreendidos em presídios do RJ em 2019

  • Por Jovem Pan
  • 02/09/2019 08h18 - Atualizado em 02/09/2019 10h43
PixabayO governador Wilson Witzel pediu à Secretaria uma fiscalização cada vez mais rigorosa no acesso de visitas aos presídio

Um número impressionante de aparelhos celulares já foi recolhido dos presídios do Rio de Janeiro com detentos do sistema carcerário em 2019. Em sete meses a quantidade já ultrapassa a de todo o ano de 2018.

De acordo com dados da Secretaria de Administração Penitenciária, aproximadamente 7500 celulares já foram recolhidos em presídios e cadeias de todo o estado do Rio de Janeiro. Os aparelhos são proibidos e ilegais dentro das cadeias.

O montante supera a apreensão de todo 2018, quando o Estado estava sob intervenção dos militares. Na época, foram apreendidos 5076 aparelhos.

O governador Wilson Witzel pediu à Secretaria uma fiscalização cada vez mais rigorosa no acesso de visitas aos presídios. Neste ano, cerca de 60 pessoas já foram presas tentando levar material proibido para dentro das celas.

A fiscalização mais rigorosa vale também para os agentes penitenciários. Só em 2019, 13 agentes já foram detidos tentando entrar nos prédios com material irregular. Na última semana um agente foi pego tentando entrar no Complexo de Bangu com mais de 300g de droga.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga