Quase 90% dos venezuelanos vivem com renda abaixo da linha da pobreza

  • Por Jovem Pan
  • 23/02/2018 07h43
MIGUEL GUTIÉRREZ/EFEO estudo foi divulgado nesta quarta-feira (21) pela Universidade Católica Andrés Bello, uma das mais importantes da Venezuela, com dados do ano passado

Vítimas de uma inflação de 2.600% em 2017, quase 90% dos venezuelanos vivem com uma renda abaixo da linha da pobreza e 61% estão no patamar da pobreza extrema.

O estudo foi divulgado nesta quarta-feira (21) pela Universidade Católica Andrés Bello, uma das mais importantes da Venezuela, com dados do ano passado.

A pesquisa foi feita em 6 mil lares de todo o país e a informação foi coletada entre julho e setembro.

A Venezuela vive há anos uma séria crise de desabastecimento, os supermercados enfrentam muitas dificuldades para repor estoques. A escassez gerou um amplo mercado ilegal, com preços regulados pelo dólar paralelo, uma taxa proibitiva para a população.

A pesquisa da universidade UCAB mostrou também que cerca de 8% dos lares venezuelanos têm parentes no exterior.

Estima-se que cerca de 815 mil pessoas tenham deixado o país nos últimos cinco anos.

Apesar da invasão em Boa Vista, Roraima, de 40 mil venezuelanos, o Brasil não é um dos principais destinos. Fica atrás de Colômbia, Peru, Chile e até de países pequenos, como Panamá.

Em termos de comparação, no Brasil, segundo o IBGE, 25% dos brasileiros vivem abaixo da linha de pobreza, ou seja, com renda familiar inferior a 5 dólares por dia.

6,5% da população no Brasil vive na pobreza extrema, com até um dólar e 90 centavos diário.

*Informações do repórter Victor Moraes