Quatro em cada 10 brasileiros casados admitem discussões com parceiros por questões financeiras

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2019 09h01
USP ImagensO principal motivo para as desavenças está ligado aos gastos além das condições financeiras realizados pelos parceiros

Conversar com o parceiro ou a parceira sobre orçamento em casa é um tabu. Apenas 21% fazem isso quando a situação não está boa, de acordo com uma pesquisa do SPC Brasil.

O principal motivo para as desavenças está ligado aos gastos além das condições financeiras realizados pelos parceiros.

Luis Antonio está casado há muitos anos e não tem esse tipo de problema pois compartilha tudo com a esposa: “precisamos comprar isso, aí vemos se podemos e vamos adiante. Mas minha esposa não faz gastos exagerados e esconde”.

O acerto das contas é motivo de briga para quatro entre 10 brasileiros casados. Metade das pessoas diz que o desequilibro financeiro é culpa de um dos parceiros, isso de acordo com a pesquisa do SPC Brasil.

Vivian e o marido são de Santos, estão em São Paulo para passear e fazer compras. A bancária explicou que o segredo psra eles permanecerem juntos é justamente dividir as contas e saber quanto estão gastando: “a gente compartilha, não temos segredo, ele tem acesso às minhas contas e vice-versa”.

Já outro casal, o Armando e a Maria José, que são do Rio de Janeiro e estão casados há mais de 50 anos, deram uma dica para que um casamento não acabe por causa de dinheiro: “tudo tem que durar no máximo cinco minutos”.

Mas nem todo mundo é sincero ao falar de compras e de quanto gasta. De acordo com a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o jeito como os casais lidam com o dinheiro, como gastam, tem impacto no crescimento do país: “quando as pessoas não conversam sobre dinheiro fica difícil corrigir”.

De acordo com a pesquisa do SPC Brasil e do Banco Central, 66% dos casais contam para o cônjuge todas as compras que fazem e 29% só contam algumas coisas. Entre os itens omitidos em relação aos gastos, estão roupas, calçados e acessórios. Para 15% dos entrevistados, falar de dinheiro pode acabar com o casamento.

*Informações do repórter Victor Moraes