Quatro pessoas são presas colando cartazes ofensivos contra Doria na capital paulista

  • Por Jovem Pan
  • 26/10/2018 07h08 - Atualizado em 26/10/2018 08h52
Paulo Lopes/Estadão ConteúdoA assessoria do candidato informou que foram colados, em diversos locais públicos da cidade de São Paulo, cartazes nos quais João Doria figura em uma montagem

Quatro pessoas foram presas em flagrante nesta quinta-feira (25), por policiais do primeiro Distrito, na região central da capital, por colarem cartazes ofensivos ao candidato João Doria, concorrente do PSDB ao governo do Estado de São Paulo.

A prisão foi feita na Avenida 23 de Maio, embaixo do Viaduto Tutoia. A assessoria do candidato informou que foram colados, em diversos locais públicos da cidade de São Paulo, cartazes nos quais João Doria figura em uma montagem, “apresentando-se praticamente nu, trajando apenas meias e cobrindo suas partes íntimas com uma de suas mãos”. No topo das imagens, bem na cabeça do candidato, aparecem os dizeres #DORIANÃO.

A assessoria de João Doria aponta que o teor dos cartazes é expressamente ligado aos vídeos sexuais divulgados em redes sociais e que teriam a participação do candidato.

Esse fato foi totalmente negado por João Doria, que ainda acionou a Justiça Eleitoral para apuração do fato.

O criminalista Fernando José da Costa, segundo a equipe do tucano, ingressou com nova representação criminal junto à Procuradoria Eleitoral, pela gravidade dos fatos. Os advogados da campanha, em relação aos cartazes, estão pedindo apuração do crime de difamação ambiental e de conspurcar edificação pública.

Ainda segundo a equipe de Doria, um dos detidos é suspeito de ter participado da pichação da fachada do Pátio do Colégio, em abril passado.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter Fernando Martins