Queiroz paga R$ 64 mil em espécie por despesas médicas em hospital; MP vai investigar

O ex-assessor ficou internado no hospital em São Paulo para tratamento médico

  • Por Jovem Pan
  • 25/05/2019 07h27
Reprodução/SBTO advogado de Queiroz disse ver com naturalidade a forma de pagamento pelas despesas médicas

O Ministério Público vai investigar as despesas médicas pagas em espécie, em R$ 64 mil, de Fabrício Queiroz, ex-assessor parlamentar do senador Flávio Bolsonaro, ao Hospital Albert Einstein.

O ex-assessor ficou internado no hospital em São Paulo para tratamento médico. Ele fez exames e passou por cirurgia para retirada de tumor. A internação foi no ano passado e as despesas pagas em fevereiro deste ano.

O que chamou a atenção das autoridades foi o fato de Queiroz ter pago parte das despesas em dinheiro vivo. Uma outra parcela foi quitada em cartão de débito.

Por conta dessa internação, ele conseguiu escapar de depoimentos marcados pelo MP-RJ, que quer investigar as movimentações atípicas em suas contas bancárias.

Fabrício Queiroz foi assessor do ex-deputado estadual e atual senador Flávio Bolsonaro.

O advogado de Queiroz disse ver com naturalidade a forma de pagamento pelas despesas médicas: “a defesa vê com naturalidade o fato do MP investigar a origem dos recursos utilizados para pagamento das despesas de Fabrício Queiroz. E de outro lado, a comprovação dos pagamentos com recursos próprios e dentro de sua capacidade econômica só reforçam que ele jamais praticou qualquer crime”.

*Informações do repórter Rodrigo Viga