Reforma do Museu do Ipiranga não é prejudicada pela pandemia

  • Por Jovem Pan
  • 21/04/2020 06h34 - Atualizado em 21/04/2020 08h46
MARIVALDO OLIVEIRA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO O prédio, que foi inaugurado em 1892, apresentava rachaduras e umidade nas paredes, que estavam se desmanchando

A reforma no Museu do Ipiranga, em São Paulo, não foi prejudicada pela pandemia do novo coronavírus. De acordo com o secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado, a crise da doença permitiu, na verdade, que as obras fossem aceleradas.

Sérgio Sá Leitão afirma que o número de operários trabalhando na obra dobrou desde o início da covid-19. O secretário da Cultura do Estado de São Paulo ressalta que o objetivo é terminar a obra antes do previsto.

Sá Leitão quer reinaugurar o Museu do Ipiranga, fechado há sete anos, em setembro de 2022 para o bicentenário da Indepência. O Museu do Ipiranga fechou suas portas em 2013, quando uma inspeção constatou grandes problemas na estrutura.

O prédio, que foi inaugurado em 1892, apresentava rachaduras e umidade nas paredes, que estavam se desmanchando.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini