Respirador mais barato da USP entra em fase final de testes

O projeto já passou por avaliação da Anvisa em duas ocasiões

  • Por Jovem Pan
  • 27/06/2020 08h26
Roberto Casimiro/Estadão ConteúdoOs ventiladores serão fabricados pelo Centro Tecnológico da Marinha de São Paulo, após aprovação da Anvisa

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo termina, neste fim de semana, os testes para a criação de um ventilador pulmonar emergencial. Chamado de Inspire, o equipamento poderá ser feito em 2 horas a um custo de cerca de mil reais, quinze vezes menor do que praticado no mercado. Os ventiladores serão fabricados pelo Centro Tecnológico da Marinha de São Paulo, após aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A expectativa é que o centro produza 25 a 50 unidades por dia, mas a capacidade pode ser ampliada se necessário.

O projeto já passou por avaliação da Anvisa em duas ocasiões. A Poli respondeu às exigências do órgão e ficou faltando o teste de imunidade eletromagnética, que será feito neste final de semana. As instalações da fabricação do Inspire também foram inspecionadas pela agência, e receberam aval para funcionar.

Há algumas semanas, foram feitos testes em humanos e animais para comprovar a eficiência do respirador. Depois deste fim de semana, o ventilador será testado novamente em humanos. O equipamento poderá ser usado em hospitais como alternativa emergencial na ausência de um ventilador para cuidados críticos.

*Com informações da repórter Nanny Cox