Restaurantes se transformam para atender à demanda para entrega de refeições

  • Por Jovem Pan
  • 01/04/2020 06h42
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Homem andando de bicicleta com uma bag laranja A Associação de Bares e Restaurantes ainda espera por medidas e concessões mais firmes do governo federal para salvar o setor da crise

Na nova realidade imposta pela pandemia do coronavírus, bares e restaurantes se adaptam ao delivery durante a quarentena. Com as portas fechadas, os estabelecimentos tiveram que agir rápido, mudar a logística e usar da criatividade.

Redução de funcionários, cardápios alterados e reforço nas regras de higiene. Essa é a nova rotina de quem mantém o funcionamento pelo serviço de entrega.

Proprietário de um restaurante na região do Grande ABC, Rodrigo lamenta a queda no faturamento: hoje de 70% a 80%. Apesar de ter se planejado com antecedência, a mudança de perfil dos clientes ainda é um desafio:

Antônio também está se adaptando aos novos tempos, mas não é fácil. Dono de restaurante , ele deu férias a todos os funcionários e ficou apenas com um cozinheiro para atender o delivery. Ele não tinha o serviço antes da quarentena.

O estabelecimento, que recebia 150 pessoas, em média, por dia, agora convive com uma longa espera até ser chamado pelos aplicativos. Ainda assim, antônio não perde a esperança e tem reforçado os cuidados com a higiene.

A Associação de Bares e Restaurantes ainda espera por medidas e concessões mais firmes do governo federal para salvar o setor da crise. Em nota, a entidade também pede aos empresários que mantenham a energia para lutar pela redução de custos dos estabelecimentos e mantê-los preparados para dias melhores.

*Com informações do repórter Vinícius Moura