Restrição de voos de drones na região do aeroporto de Congonhas fica mais rígida

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2019 06h48 - Atualizado em 16/01/2019 07h40
Reprodução/YoutubeA partir de agora, eles deverão respeitar o raio de 5,4 quilômetros, para voos de até 30 metros de altura, ao redor do aeroporto

Diante das últimas ocorrências de drones próximos ao aeroporto de Congonhas, na zona Sul de São Paulo, o Departamento de Controle do Espaço Aéreo aumentou a restrição de voo do equipamento na região.

A partir de agora, eles deverão respeitar o raio de 5,4 quilômetros, para voos de até 30 metros de altura, ao redor do aeroporto. O limite impede que operações de quaisquer naturezas sejam realizadas.

A mudança atinge somente Congonhas e tem o objetivo de inibir ações não autorizadas ou ilícitas.

Na semana passada, o aeroporto chegou a ser fechado durante 20 minutos, por causa da presença de um drone. O equipamento pode causar sérios danos a pequenas e grandes aeronaves.

O Comandante Marcelo Ceriotti explicou que, dependendo do impacto, um drone médio pode comprometer o avião.

Já para a área de decolagem e para voos acima dos 30 metros de altura, o raio limite continua a ser de 9 quilômetros. Quem descumprir essa regra pode ser preso e responder pelo crime de atentado contra a segurança da aviação.

*Informações da repórter Natacha Mazzaro