Meta é retomar ritmo de crescimento anterior à pandemia, diz Tarcísio

O governo projeta entregar, no segundo semestre, mais 33 obras e 14 leilões de concessão, sendo três de rodovia e ferrovia, e onze arrendamentos de portos

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2020 06h22 - Atualizado em 03/07/2020 08h09
Marcelo Chello/Estadão ConteúdoTarcísio considera que o governo cumpriu a principal missão dos últimos meses no setor da infraestrutura: manter a logística para o abastecimento

Cerca de R$ 3,5 bilhões foram investidos em infraestrutura no país no primeiro semestre deste ano. No total, 36 obras foram inauguradas entre rodovias duplicadas, restauradas e pavimentadas, além de ampliações e reformas em aeroportos e portos de pequeno porte. Também foram entregues leilões e concessões rodoviários e arrendamentos portuários”

Os dados foram divulgados em um balanço feito pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, na quinta-feira (2). Segundo ele, apesar da pandemia, houve crescimento no movimento de portos e ferrovias no primeiro semestre de dois mil e vinte em relação ao ano anterior. Tarcísio considera que o governo cumpriu a principal missão dos últimos meses no setor da infraestrutura: manter a logística para o abastecimento.

Para o segundo semestre, é previsto um investimento de R$ 4 bilhões a R$4,5 bilhões. O governo projeta entregar mais 33 obras e 14 leilões de concessão, sendo três de rodovia e ferrovia, e onze arrendamentos de portos. Entre eles, os de dois terminais do Porto de Santos, marcados para agosto. Já neste mês, vai ser enviado ao Tribunal de Contas da União a proposta para renovar a concessão da Rodovia Presidente Dutra, para publicar o edital até dezembro.

O ministro Tarcísio Freitas tem como objetivo retomar o ritmo de crescimento anterior à pandemia da Covid-19.

*Com informações do repórter Levy Guimarães