Rio de Janeiro registra 49 mortes de agentes de segurança em 2018

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2018 10h39 - Atualizado em 10/05/2018 10h50
Reprodução-TwitterPM acabou morrendo em troca de tiros com bandidos na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro vive uma verdadeira onda de mortes de policiais. Pelo menos 2 morreram e um terceiro registro pode ser confirmado a qualquer momento. O carro de um policial militar que está desaparecido foi encontrado em Itaboraí, na região metropolitana do Rio de Janeiro. No porta-malas, havia um corpo carbonizado. A família tenta entrar em contato com o PM, mas tem encontrando muitas dificuldades.

Nesta quarta-feira, na comunidade da Rocinha, na zona sul, o clima voltou a ficar tenso. Houve troca de tiros entre bandidos e policiais do Choque, uma das tropas de elite da PM, mas um PM acabou morrendo. Foi o sargento Anderson Luis Rosa da Conceição, de 40 anos. Ele foi baleado na cabeça, socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

O soldado Jean Andre Dias também foi baleado na perna direita, mas passa bem. Já na noite da última terça-feira (8), um outro sargento, Luiz Felipe Castro Moraes, foi executado com vários tiros na zona norte.

Já são 49 agentes de segurança mortos no estado, sendo 45 PMs. Mas o número ainda pode subir, dependendo do resultado da análise de DNA desse corpo carbonizado.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga