Risco de chuva preocupa equipe que trabalha no resgate de tailandeses em caverna

  • Por Jovem Pan
  • 06/07/2018 06h50
EFE/Exército Real da TailândiaO grupo desapareceu no sábado dia 23 de junho e só foi encontrado por mergulhadores na segunda-feira, dia 2 de julho, em um trecho de difícil acesso dentro da caverna

As equipes de emergência estudam as melhores opções para resgatar 12 meninos tailandeses e o treinador deles, presos há 14 dias dentro de uma caverna.
Diante do risco de aumento do nível da água com a previsão de chuva, cerca de 20 bombas de extração funcionam sem intervalo e drenam aproximadamente 10 mil litros por hora, mas o ritmo ainda é muito lento.

Para sair, os meninos com idade entre 11 e 16 anos e seu treinador, que tem 25, terão que percorrer cerca de quatro quilômetros por dentro da caverna, sendo que parte do trecho está inundado.

Os experientes mergulhadores que trabalham no resgate disseram que demoraram cerca de seis horas para fazer o percurso.

Além de treinar o grupo, uma das prioridades da equipe é garantir que todos estejam saudáveis o suficiente. Nesta quinta (05), uma avaliação médica concluiu que o técnico e dois dos garotos não tem condições físicas de deixar o local, já que ficaram nove dias sem comer.

A saída do grupo via mergulho é considerada a hipótese mais arriscada no momento, mas caso as chuvas previstas para os próximos dias inundem o local, pode acabar sendo a única opção.

O grupo desapareceu no sábado dia 23 de junho e só foi encontrado por mergulhadores na segunda-feira, dia 2 de julho, em um trecho de difícil acesso dentro da caverna.

*Informações do repórter Victor Moraes