RJ: Policiais militares são investigados por receber auxílio emergencial

Pelo menos 401 policiais militares fizeram a requisição e conseguiram receber o benefício, segundo levantamento feito pelo Tribunal de Contas

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2020 08h24 - Atualizado em 03/08/2020 08h33
Divulgação-PMERJAgora, as informações estão sendo repassadas para a Corregedoria da Polícia Militar que vai avançar nas investigações

Policiais militares do Rio de Janeiro estão na mira das fraudes envolvendo o pagamento do auxílio emergencial do governo federal.  Os agentes estão sendo investigados pelo Tribunal de Contas do Estado e pela Corregedoria da Corporação por terem solicitado e recebido indevidamente o benefício de R$ 600. Pelo menos 401 policiais militares fizeram a requisição e conseguiram receber, segundo levantamento feito pelo Tribunal de Contas, os valores. No entanto, há sinais de que muitas outras solicitações, além desses 401 casos, foram feitas ao governo federal. Estima-se, que mais 1.000 policiais teriam solicitado o benefício assistencial.

Agora, as informações estão sendo repassadas para a Corregedoria da Polícia Militar que vai avançar nas investigações. Lembrando que para receber o auxílio emergencial é necessário atender a diversos requisitos, entre eles ser tralhador informal ou autônomo que tenha perdido parte da sua renda por conta da pandemia da Covid-19, o que não é o caso dos policiais militares do Rio de Janeiro, que possuem renda fixa. Enquanto muitos recebem de forma ilegal o benefício, desde que a Caixa Econômica Federal detectou problemas e começou a fazer bloqueios nas contas, o que se vê no Rio de Janeiro são longas filas nas agências. Os beneficiários buscam regularizar a situação e comprovar que não cometeram irregularidades.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga