RJ prepara plano de contingência para possível chegada de óleo ao litoral

  • Por Jovem Pan
  • 12/11/2019 07h20
CARLOS EZEQUIEL VANNONI/AGÊNCIA PIXEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO Governo do Rio de Janeiro também criou um comitê de monitoramento para atuar em parceira com cidades costeiras

A mancha de óleo que, há mais de dois meses, vem atingindo praias do Nordeste brasileiro e já chegou ao litoral do Espírito Santo virou motivo de preocupação no Estado do Rio de Janeiro. O alerta foi dado justamente na última quinta-feira (7), quando fragmentos de óleo foram encontrados em praias capixabas.

Um plano de emergência de contingência foi elaborado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro e há interações com municípios litorâneos da região. Esse plano é divido em três fases: vigilância, monitoramento e resposta.

A fase da vigilância é um trabalho rotineiro, de análise de areias e qualidades das águas do litoral fluminense. Já a fase de monitoramento prevê a utilização de patrulhamento náutico e aéreo para analisar a possibilidade de aproximação das manchas e fragmentos de óleo.

A terceira e última etapa é a de resposta. Caso o óleo chegue efetivamente às costas, medidas já foram tratadas para evitar a difusão do material.

Recentemente, em entrevista à Jovem Pan, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse que todo o esforço está sendo feito pelo Governo para evitar a vinda do óleo para o Sudeste.

O Governo do Rio de Janeiro também criou um comitê de monitoramento para atuar em parceira com cidades costeiras que eventualmente possam ser atingidas.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga