Rodoviárias de São Paulo preparam esquema especial para período de festas

  • Por Jovem Pan
  • 23/12/2019 07h06
Nelson Antoine/Estadão ConteúdoMais funcionários estão atuando na limpeza e segurança e o número de ônibus circulando é maior

Entre embarques e desembarques, os terminais rodoviários da cidade de São Paulo esperam receber mais de 1 milhão de passageiros neste fim de ano. O fluxo é 1,5% maior em relação ao ano passado.

Os terminais da Barra Funda, Jabaquara e Tietê operam em esquema especial nesse período para atender a demanda. Mais funcionários estão atuando na limpeza e segurança e o número de ônibus circulando é maior.

A porta voz, Aline Cabral, da Socicam, empresa que administra os terminais alerta os passageiros sobre os cuidados especiais necessários nessa época do ano.

“Comprar passagem com antecedência, tanto da ida quanto da volta, chegar aos terminais com pelo menos uma hora de antecedência, identificar as bagagens e não esquecer o documento de todo mundo – principalmente das crianças.”

O analista financeiro, Gilson Barbosa, seguiu as recomendações e comprou a passagem para o interior de São Paulo com antecedência. “Comprei a passagem com antecedência, porque a procura sempre é maior. Mas eu acredito que vai funcionar bem.”

Já a aposentada, Ana Cristina Moura, decidiu de última hora que ia passar o Natal com a família em Belo Horizonte.

Ela até tentou comprar passagem para este domingo, mas só conseguiu para está segunda. “Diz que não tinha mais, estava em cima da data. Eu estranhei, se não tinha pra domingo mas tem pra segunda. Mas ele falou que não tinha mais.”

A desempregada Lilian de Souza foi à rodoviária do Tietê, a maior do país, tentar uma passagem de graça para a mãe, Maria Leda, de 67 anos.

O Estatuto do idoso estabelece que as companhias de ônibus devem disponibilizar 2 passagens sem custo por viagem para pessoas com mais de 60 anos e renda de menos de 2 salários mínimos.

As duas chegaram ao meio dia de sexta-feira na fila para tentar comprar a passagem às 6 horas da manhã do dia seguinte. A solução que elas encontraram foi dormir no chão do Terminal.

Lilian de Souza e Maria Leda de Souza se sentem humilhadas com a situação. “A gente trouxe um pano mais confortável e ela senta e fica descansando. É uma grande humilhação.”

A ANTT garante o desconto de 50% da passagem aos idosos caso os dois assentos previstos já estejam ocupados.

Segurança

Quem viaja neste período de festas quer mais é embarcar e pegar a estrada, mas acaba esquecendo a própria proteção.

Pensando nisso, a Agência Nacional dos Transportes Terrestres lançou projeto Passageiro Consciente Viaja de Cinto, que tem como objetivo incentivar que as pessoas usem o cinto de segurança dentro dos ônibus em viagens interestaduais.

O programa realizado nos estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul contou com ações educativas direcionadas aos passageiros e a fiscalização dos veículos.

A administradora, Lillian Silva, conta que apesar das recomendações, nem sempre usa o cinto. “Não tenho costume. É bem difícil usar, só quando o motorista pede mesmo.”

Já a enfermeira Luciane Barbosa não abre mão do dispositivo independentemente da recomendação. “Por causa dos acidentes mesmo, é uma questão de preservar a vida mesmo.”

O programa da ANTT concluiu que o ideal seria manter a política de fiscalização e conscientização constantemente.

*Com informações do repórter Renan Porto