Rússia e Turquia entram em acordo para patrulhar área curda no norte da Síria

  • Por Jovem Pan
  • 23/10/2019 07h21
EFE/ Mikhail MetzelOs presidentes Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan disseram que tomaram decisões cruciais para resolver o conflito

A Rússia e a Turquia anunciaram um acordo para retirar a milícia curda da fronteira com a Síria. Os presidentes Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan disseram que tomaram decisões cruciais para resolver o conflito, garantindo a integridade política e territorial da Síria e o retorno dos refugiados ao país.

A milícia curda tem 6 dias para recuar 30 quilômetros numa ação coordenada pelos militares russos em conjunto com as forças turcas.

O presidente turco disse que os dois países tomarão as medidas necessárias contra possíveis “infiltrações terroristas”. O acordo anunciado nesta terça (22) tem como objetivo substituir o cessar-fogo que Erdogan havia firmado com o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, na semana passada.

A ofensiva turca começou logo após o presidente Donald Trump ordenar a saída das tropas da Síria. Durante anos, os curdos lutaram junto aos soldados norte-americanos contra o Estado Islâmico na região.

A Turquia, no entanto, encara o grupo como terrorista devido à ligação com Partido dos Trabalhadores do Curdistão, o PKK, em conflito armado com o estado turco há 35 anos.

*Com informações da repórter Nanny Cox