Rússia pede aprovação da OMS para uso emergencial de vacina contra Covid-19

O documento requisita o registro acelerado e a pré-qualificação da Sputinik V, que está na fase três de testes clínicos

  • Por Jovem Pan
  • 28/10/2020 05h57 - Atualizado em 28/10/2020 09h05
EFE/EPA/RDIF/ArchivoNo Brasil, existe a expectativa de que a vacina russa seja produzida em janeiro

A Rússia pediu à Organização Mundial da Saúde (OMS) a aprovação do uso emergencial de uma vacina contra a Covid-19. A solicitação foi feita nesta terça-feira, 27, pelo Fundo de Investimento Direto Russo. O documento requisita o registro acelerado e a pré-qualificação da Sputinik V, que está na fase três de testes clínicos. Para o diretor do Fundo, Kirill Dmitriev, a autorização permitirá que o imunizante seja incluído na lista de produtos médicos que atendem aos principais padrões de qualidade, segurança e eficácia. Ele disse que a licença tornará a vacina russa disponível para todo o mundo num período de tempo menor do que os procedimentos convencionais. O diretor ainda destacou que a proteção se baseia numa plataforma segura, eficaz e bem estudada de vetores adenovirais humanos.

A Sputinik V foi registrada no dia 11 de agosto como a primeira vacina contra Covid-19 no mundo. O anúncio, feito pelo presidente Vladimir Putin, causou questionamentos da comunidade médica internacional pela pouca informação e transparência dos testes. No Brasil, existe a expectativa de que a vacina russa seja produzida em janeiro, mas a Anvisa diz ainda não ter recebido pedido de teste ou registro. Apesar disso, o governo da Bahia já realizou a compra de 50 milhões de doses e o governo do Paraná firmou um acordo para a produção da Sputinik V, incluindo transferência de tecnologia.

*Com informações do repórter Vinícius Moura