Rússia recorre contra punição antidoping que suspendeu participação em competições

  • Por Jovem Pan
  • 26/12/2019 06h53 - Atualizado em 26/12/2019 08h20
ReproduçãoA decisão final sobre o caso ficará nas mãos do Tribunal Arbitral do Esporte, que é a última instância jurídica desportiva

O Comitê Olímpico da Rússia confirmou que irá recorrer contra a decisão da Agência Mundial Antidoping de banir o país dos Jogos Olímpicos de Tóquio, no ano que vem. O país foi excluído das competições esportivas por 4 anos devido a uma acusação por falsificação de dados.

Somente os atletas que provarem não ter vínculo com o esquema é que poderão participar das disputas, mas eles deverão competir sob bandeira neutra e o sem direito de cantar o hino nacional.

O presidente do Comitê Olímpico da Rússia disse que vai fazer de tudo para que a equipe participe com a bandeira tricolor do país. Após uma reunião de Assembleia Geral, o Comitê informou que a contestação às sanções será feita na próxima sexta-feira (27).

No entanto, o diretor da Agência Mundial Antidoping, Yuri Ganus, mantém o posicionamento de que as autoridades russas são culpadas pelo escândalo de doping.

A decisão final sobre o caso ficará nas mãos do Tribunal Arbitral do Esporte, que é a última instância jurídica desportiva.

Se o recurso não for bem sucedido, além dos Jogos Olímpicos do próximo ano, a Rússia ficará de fora dos Jogos de Inverno e da Copa do Mundo no Qatar, em 2022.

*Com informações da repórter Lívia Fernanda