Sabesp abre mão de dívida e assume saneamento de Santo André

  • Por Jovem Pan
  • 01/08/2019 06h48
Agência BrasilA companhia de saneamento também assumiu outros doze municípios do litoral e do interior de São Paulo

O governo do Estado de São Paulo e a Sabesp assinaram nesta quarta-feira (31) um contrato para assumir o saneamento da cidade de Santo André, no ABC Paulista, e de outros doze municípios do litoral e do interior de São Paulo. A promessa é de que, em seis meses, o município não terá mais problemas com o abastecimento de água.

O prefeito Paulo Serra (PSDB) garantiu que, em seis anos, a taxa de tratamento em Santo André será ampliada de 40% para 100%. “Mais de 30 mil famílias que hoje não tem acesso à água da forma que deveriam, em pleno 2019, vão passar a ter esse serviço com a qualidade que merecem.”

Santo André negociou uma dívida de aproximadamente R$ 5 bilhões com a Sabesp. A companhia de saneamento abriu mão de R$ 3,2 bilhões em troca da prestação de serviços.

O governador de São Paulo, João Doria, esclareceu que não houve perdão da dívida, mas sim um entendimento que vai beneficiar a Sabesp e a cidade do ABC paulista.

Além do objetivo de atingir a universalização do saneamento em todo o Estado, o governador disse que a medida também é um passo importante para a despoluição dos rios Pinheiros e Tietê.

O total de investimento previsto para os treze municípios é de quase R$ 7 bilhões.

A Sabesp também avançou nas negociações com a prefeitura de Mauá, que tem a situação semelhante com a de Santo André. De acordo com o presidente da companhia, Benedito Braga, a resposta deve sair nas próximas semanas.

*Com informações da repórter Marcella Lourenzetto