Sabesp e Prefeitura de SP assinam acordo para aperfeiçoar recapeamento de vias

  • Por Jovem Pan
  • 10/01/2020 09h06 - Atualizado em 10/01/2020 09h21
Estadão Conteúdosecretário das Subprefeituras, Alexandre Modonezi, garante que a qualidade do pavimento vai melhorar com este entendimento

A Sabesp e a Prefeitura de São Paulo assinaram um convênio que muda a forma como a empresa responsável pelo saneamento e abastecimento de água na cidade finaliza suas obras.

Na prática, será necessário fazer o recapeamento de uma área maior e — em alguns casos — até da rua toda. Anteriormente, apenas se tapava o buraco onde era realizado o reparo.

Com os remendos, as ondulações são inevitáveis — e quem transita na capital sente no dia a dia as dificuldades de trafegar no asfalto instável.

É o caso do taxista Leonel Ferreira Aguiar, que trabalha na praça há 35 anos. “É muita buraqueira, viu. Suspensão do carro não aguenta, quebra, pneu corta. Você desvia de um e aparecem mais três.”

O Rodrigo Bispo Araújo trabalha com entregas e fala que já teve prejuízos devido as crateras espalhadas nas mais variadas regiões. “É bem complicado, né? O prejuízo geral. Já chegue até a perder uma roda, há um tempo, por causa de buraco. Tava chovendo, passei e nem vi.”

Depois de uma escavação, mesmo com o piso refeito, muitas vezes fica difícil para atravessar a rua. Isso é o que indica o técnico em telecomunicações, Manoel Ferreira Filho. que costuma caminhar bastante. “Para atravessar a rua é difícil, porque os carros não veem as marcações da rua.”

Os comerciantes também entendem a necessidade das obras. O garçom Matheus Fernandes é funcionário de um estabelecimento que hoje convive com perfurações bem na porta. Para ele, seria interessante se tudo fosse planejado de maneira adequada.

“Se é necessário tem que fazer, né? Mas se for planejado é bem mais tranquilo. Recentemente pintaram as faixas e agora estão quebrando tudo, vão ter que pintar de novo. Se fosse planejado, era melhor.”

Pelo termo de cooperação, vai acabar a história de abrir e fechar as vias de forma desordenada para efetuar os serviços. De acordo com o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente de São Paulo, Marcos Penido, a partir de agora tudo será compatibilizado: os cronogramas das concessionárias e das Prefeituras.

“Com todas as informações e com a melhoria da qualidade, tanto da produção da massa quanto do acompanhamento, nós garantimos a agilidade da entrega do piso totalmente refeito para que possamos garantir que quem usa as vias possa fazê-lo com maior qualidade.”

O secretário das Subprefeituras, Alexandre Modonezi, garante que a qualidade do pavimento vai melhorar com este entendimento. “Esse convênio prevê uma recuperação desse pavimento e novas técnicas mais modernas para fechar os buraco que são abertos — evitando que a rua da cidade fique ondulada.”

O acordo terá duração de dois anos, período em que 800 mil m² de asfalto devem ser recapeados.

A Sabesp vai arcar com os custos e a Prefeitura irá fornecer os materiais para o asfaltamento, além de fiscalizar a execução das obras.

*Com informações do repórter Daniel Lian