Sabesp quer concluir até novembro licitações para despoluição do Pinheiros

  • Por Jovem Pan
  • 18/09/2019 07h21
Felipe Rau/Estadão ConteúdoA promessa de entregar um rio limpo para a população até dezembro de 2022 foi feita pelo governador de São Paulo, João Doria

A Sabesp quer concluir até novembro o processo de licitação para empresas que vão atuar no processo de limpeza do Rio Pinheiros. A despoluição do Rio foi tema de debate da 30ª Fenasan, Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente, promovida pela Associação dos Engenheiros da Sabesp.

A promessa de entregar um rio limpo para a população até dezembro de 2022 foi feita pelo governador de São Paulo, João Doria. O governo paulista vai investir no projeto pelo menos R$ 1,5 bilhão. A expectativa é de que mais R$ 3 bilhões venham do setor privado.

O diretor de Tecnologia, Empreendimentos e Meio Ambiente da Sabesp, Edison Airoldi explica como estão as obras. “A gente tem uma obra muito importante em execução, que é a construção do coletor Tronco-Pirajussara. Temos 14 licitações em andamento, três das quais já com vencedores. A expectativa é de que as licitações ocorram entre outubro e novembro e, sendo bem-sucedidas, a partir de janeiro teremos o início das obras.”

Atualmente os principais problemas que causam poluição no Rio Pinheiros são esgoto irregular e lixo da população. Edison Airoldi explica que a Sabesp está fazendo a parte dela no que cabe ao saneamento, mas a medida só terá bons resultados se houver a participação da população.

O presidente da Empresa Metropolitana de Águas e Energia, Ronaldo Camargo, ressalta que despoluir o Rio Pinheiros é um desafio. “A Emae está estruturada nos negócios, na viabilização de desassoreamento, que está operando há mais de dois meses. Várias tecnologias estão sendo testadas.”

O projeto Novo Rio Pinheiros prevê intervenções em áreas de todas as sub-bacias dos grandes afluentes do rio, onde vivem mais de 3 milhões de pessoas. Ações socioambientais também serão incluídas para engajar a população na recuperação dos cursos d’água da região.

*Com informações da repórter Natacha Mazzaro