São Paulo vai liberar Réveillon e ‘maior Carnaval da história’, diz prefeito Ricardo Nunes

Prefeito também confirmou que a cidade receberá diversos eventos em 2022, como a Fórmula 1 e o festival de música Lollapalooza

  • Por Jovem Pan
  • 02/07/2021 08h33 - Atualizado em 02/07/2021 11h18
ROGÉRIO GALASSE/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 01/07/2021O prefeito Ricardo Nunes apresentou o Plano de Metas para os próximos quatro anos

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, afirmou que a capital terá Reveillon e Carnaval no ano que vem. Nunes também confirmou que a cidade receberá diversos eventos em 2022, como a Fórmula 1 e o festival de música Lollapalooza. Nesta quinta-feira, 1º, o município de São Paulo atingiu 56% da população adulta vacinada com pelo menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19. A prefeitura calcula que, no final deste mês, irá alcançar a marca de 70% – o suficiente para reabrir espaços públicos, como o Anhangabaú e a Avenida Paulista aos domingos. De acordo com Ricardo Nunes, São Paulo será “carro-chefe” da retomada econômica. “O Carnaval a gente vai tratar de duas formas: o de rua e o do sambódromo. O de rua, pelo tamanho que a gente espera que seja, deve ser o maior carnaval da história”, afirmou o prefeito. “Esse outro grupo de trabalho mais amplo vai coordenar as ações de reabertura das atividades que nós chamamos de ‘retomada econômica’, porque é muito importante para a cidade voltar a gerar emprego, renda e dar dignidade às pessoas”, disse Nunes.

As declarações foram dadas após cerimônia na Câmara Municipal de São Paulo, onde o prefeito entregou o Plano de Metas para os próximos quatro anos. São 77 medidas, entre as quais, a abertura de oito parques, a ampliação de pontos de Wi-Fi e a construção de 49 mil unidades habitacionais. O plano prevê o atendimento de quase 2 milhões de pessoas através de programas de transferência de renda ou apoio nutricional; a criação de 50 mil vagas em creches e 45 novas unidades escolares; a implantação de 12 CEUs e 14 novos piscinões; a recuperação de 20 milhões de metros quadrados de vias públicas e pavimentação de 480 mil metros quadrados de vias sem asfalto, assegurando que o tempo médio de atendimento do serviço de tapa-buraco permaneça inferior a 10 dias; a viabilização de 40 quilômetros de novos corredores de ônibus e implantação de 50 quilômetros de faixas exclusivas, além de corredores de ônibus no modelo BRT na avenida Aricanduva e na Radial Leste; e a contratação de 1.000 novos GCMs. O presidente da Câmara Municipal, Milton Leite, disse que os vereadores vão “caminhar junto com a prefeitura”. “Voltaremos, obviamente com as adequações necessárias, a tempo para que a cidade não trave e possamos cumprir, em conjunto, o Plano de Metas hoje entregue”, apontou Leite. O orçamento total do plano de metas é de R$ 30,9 bilhões.

*Com informações da repórter Nanny Cox